Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Pai afirma que seu filho de oito anos sofreu racismo em loja de grife de São Paulo; Ele afirma que se o garoto tivesse pele clara o caso não teria acontecido.

Jonathan afirmou em sua página do face book um caso que aconteceu com seu filho em uma loja tradicional de grifes de São Paulo. O garoto, de apenas oito anos, estava em frente a uma loja com seu pai. Jonathan estava ao telefone quando uma funcionária mandou seu filho sair de frente da loja, achando que o garoto estava vendendo algum tipo de coisa. 

Jonathan falou com a reportagem que foi um ato claro de racismo " ... se ele tivesse pele clara não teria acontecido isso". A loja postou nota afirmando ser contra tais práticas.

vídeo: Jornalismo SBT

Infelizmente, casos como esse, acontecem quase todo dia no Brasil. A pouco tempo, um caso aconteceu no estado da Bahia. Ana Paula Bispo, estudante de Produção Cultural, prestou queixa contra uma loja de um tradicional Shopping de Salvador por ter sido acusada de furtar objeto na loja. Ela declarou, na época, sua indignação: Não posso me calar, sou mulher, sou negra, sou pobre, sou estudante e trabalhadora, não admito ser tratada como criminosa.  (veja completo esse caso). Infelizmente, casos como esses, acontecem diariariamente no país.

Você presenciou ou conhece alguém que já sofre com algo parecido, deixe seu comentário.

Nenhum comentário: