Pesquisar este blog

sábado, 2 de maio de 2015

Congressos de departamentos, eventos gospel, festas de grupos. O que está acontecendo? Muita coisa mudou. É necessário voltar as primerias obras

Impressionante como tem mudado os eventos das igrejas evangélicas no Brasil. Muitas pessoas ficam com dúvidas quando veem divulgações de eventos evangélicos. O marketing utilizado para se moldar ao mundo vip, é uma forma que tem chamado à atenção de muitos cristãos (ditos mais conservadores). Talvez para se igualar a linguagem moderna, os lideres de departamentos, principalmente das grandes sedes, tem se apropriado da larga liberdade dada pelas lideranças ministeriais, para fazer de programações, que deveriam ser de cultuar ao senhor, para fazê-las programações teen, pop, vip, light... Uma verdadeira salada de frutas. O que impressiona é a forma que estão produzindo os eventos. Para ter noção do que estamos comentando, um anúncio de um congresso tinha uma informação meio inusitada: O 1° lote (área vip) era pros 100 primeiros ingressos. Em outro anúncio de evento cristão, estava intitulado: O barato vai ser doido mano! Na imagem tinha um rapaz com gírias. Em mais um, a camisa do rapaz estava intitulada: ORA QUE ROLA!

No estado da Bahia um site de notícias ironizou o show gospel: "Canta Salvador: com camarote open bar e 'rodinhas', show gospel reúne 30 mil em Salvador" (BN) veja a matéria nesse link

Vergonhoso muita coisa está acontecendo com ministérios que eram zelosos pela obra de Deus. Os templos evangélicos estão dando lugar a bailes fanks, baladas jovens, festa teen, uma decadência. Festas de grupos de louvores entraram na moda de cobrar para se entrar, se não comprar a camisa não entra. Se a fita não tiver no braço a pessoa vai ficar do lado de fora. Igrejas que estão parecendo boates. Eventos separados e cheio de luzes que acendem e apagam enquanto a dança toma conta do ambiente. Tem até a arena MIX: shows eletrônicos. A preocupação de muita gente está em aparecer no rotulo do anúncio, principalmente quando se tem um cantor ou pregador de nome. 

 
Um ministério outrora bem conservador agora abriu as portas de vez ao liberalismo. Encontro de todos os estilos de sons reunidos nos templos evangélicos. ( nada contra quem gosta de estilos diferentes: rock, reggae, pagode, rip hop etc).  As redes sociais de departamentos mostram cada vez amais essa triste realidade. Estilos de origem anticristã outros oriundos de letras indecentes e cheios de apologias. Jovens que tocam nessas bandas(nos eventos 'gospel' e nos templos) utilizando brincos e roupas cheias de simbologias. 

É necessário voltar as primeira obras

É verdade, muita coisa mudou. Deixo essa mensagem pros jovens que estão meditando nessa reflexão: esforça-te e tem bom ânimo. Não se conforme com este mundo; combata o bom combate e guarde a sua fé. Deus abençoe a todos.



Nenhum comentário: